12.10.10

Boletim de Avaliação - Southwest Division - Grizzlies

Memphis Grizzlies

Chris Wallace não é o general manger mais adorado do mundo. Depois de, em 2008, ter trocado Pau Gasol (a âncora da equipa na altura) por praticamente nada, foi muito criticado pelos fãs e pelos media de Memphis (e do país inteiro!). A seguir contratou Allen Iverson, numa decisão que todos anteciparam como desastrosa (e confirmámos todos). O ano passado voltou a ser muito criticado pela contratação de Zach Randolph. Mas esta não saiu mal e, com um Randolph focado, a equipa do Tennessee foi uma das surpresas do ano anterior, lutando por um lugar nos playoffs durante grande parte da temporada regular (na parte final quebraram e acabaram ainda a 10 jogos de distância da 8ª posição).

Entradas / Saídas
Estão em processo de construção da equipa e não mexeram muito no núcleo já formado. Saiu apenas Ronnie Brewer (que se lesionou pouco depois de chegar a Memphis e fez apenas alguns jogos pelos Grizzlies) e entraram Tony Allen, Acie Law, Xavier Henry (escolha no draft) e Greivis Vasquez (escolha no draft).

Frontcourt
Renovaram Rudy Gay (um dos maiores nomes na classe de free agents de 2010), mas pagaram muito (82 milhões por 5 anos) para um jogador que nunca foi All Star e não é um franchise player. Com números regulares, mas estagnados, ao longo das últimas épocas, terá de jogar este ano a um nível superior para justificar o contrato máximo que tem.
No interior, o irmão de Pau, Marc Gasol, foi um dos jogadores que mais evoluíu na época passada, tornou-se um dos pilares da equipa e a sua principal presença defensiva interior. Randolph jogou ao seu melhor nível, o que significa 20 pts, 10 res e pouca defesa. Formam um excelente frontcourt, mas precisam de melhorar defensivamente para fazer frente aos poderosos frontcourts do Oeste.

Backcourt
OJ Mayo é um dos melhores marcadores da equipa, mas precisa de melhorar a sua selecção de lançamento e defesa. O base Mike Conley, um dos elementos mais irregulares e que apenas a espaços mostrou ser um base capaz de liderar uma equipa de topo, é outro dos jogadores que vai ter de subir de nível para a equipa poder aspirar ao playoff.

Banco
Com um cinco inicial estabelecido, foi aqui que fizeram as principais aquisições. Tony Allen providencia experiência e uma muito necessária defesa no perímetro, Xavier Henry é um bom atirador e Greivis Vasquez (o segundo venezuelano a jogar na NBA) foi escolhido para fazer concorrência a Mike Conley e garantir mais profundidade na posição. De Hasheem Thabeet espera-se que ajude na defesa interior (a sua principal arma são os desarmes de lançamentos), melhore o jogo ofensivo e esteja à altura da sua selecção como nº 2 do draft de 2009.

Treinador
Lionel Hollins conseguiu colocar a jovem equipa de Memphis a jogar um basquetebol mais concentrado e colectivo, mas precisa agora de a por a defender melhor se quer um lugar nas oito melhores do Oeste.

Resumo
Não foi uma má offseason para os Grizzlies, que conseguiram reforçar o seu banco e adicionar elementos que podem melhorar as suas maiores fraquezas. A aposta, no entanto, continua a ser o desenvolvimento dos jogadores que já tinham e por eles passa a maior quota de responsabilidade no sucesso da equipa.

Nota: 12


(próximo: Southwest Division - New Orleans Hornets)

Sem comentários:

Enviar um comentário