2.10.10

Boletim de Avaliação - Pacific Division - Suns

Phoenix Suns

Foram uma das surpresas de 2009-10. Tiveram o melhor ataque das 30 equipas (112.7 pts/jogo) e na segunda metade da época, depois do All Star Game, foram das equipas que melhor jogou. Nos playoffs foram até à Final da Conferência, onde perderam 4-2 com os campeões Lakers. A saída de Amare Stoudamire na free agency deixou os Suns sem o seu melhor marcador e procuraram compensar essa ausência com a entrada de vários jogadores.

Entradas / Saídas
Saíram Amare Stoudamire, Leandro Barbosa e Louis Amundson e entraram Hakim Warrick, Hedo Turkoglu, Josh Childress e Gani Lawal (escolha no draft).

Frontcourt
Robin Lopez, depois de uma boa época em 2009-10, terá a fatia maior da tarefa de proteger o cesto e ganhar ressaltos, mas o seu jogo ofensivo é, no entanto, ainda bastante limitado. Resta saber quem ocupará a posição de power forward. Os Suns podem alinhar com um 5 inicial mais tradicional com Hakim Warrick a jogar a 4 e Grant Hill ou Turkoglu a 3 ou jogar com uma equipa mais móvel, com apenas um jogador interior (Lopez) e 4 jogadores exteriores. Neste cenário, Turkoglu deverá alinhar como um falso 4. Seja qual for a hipótese escolhida, os Suns têm um frontcourt mais pequeno que outras equipas de topo da conferência e terão muitos problemas nos matchups defensivos.

Backcourt
Steve Nash continua a a contrariar todas as teorias sobre o declínio de um jogador com o passar dos anos e, aos 36 anos, continua a ser um dos melhores bases e distribuidores de jogo da NBA e o cérebro do ataque dos Suns. Jason Richardson é um dos melhores marcadores e atiradores da equipa, um dos principais receptores dos passes de Nash e terá de assumir uma parcela dos pontos que Stoudamire marcava.

Banco
Os Suns já tinham um dos melhores bancos da NBA e com as adições deste ano, são uma das equipas com mais profundidade. Têm boas opções no banco em todas as posições: Goran Dragic, Josh Childress, Jared Dudley, Channing Frye e o rookie Gani Lawal (um ressaltador poderoso e trabalhador que pode ajudar no jogo interior).

Treinador
Estenderam até 2013 o contrato de Alvin Gentry, que continuará a apostar nas transições e no jogo rápido que caracteriza esta equipa. Com ele os Suns vão continuar a correr e a marcar muitos pontos.

Resumo
Muitas dúvidas pairam sobre esta equipa:
Será que a saída de Stoudamire irá fazer uma grande diferença ou, como muitos afirmam, este era um jogador sobrevalorizado e com números inflacionados por jogar neste sistema e receber as assistências de Nash? E como irão preencher essa posição?
Marcar pontos nunca foi um problema e para os Suns a melhor defesa é o ataque, mas será suficiente para contrariar os frontcourts maiores e mais poderosos das melhores equipas do Oeste?
Ao perder Stoudamire, o objectivo deixou de ser tornar a equipa melhor em relação ao ano passado, mas sim conseguir manter o nível anterior e o plano parece ter sido distribuir por vários jogadores as contribuiçoes do seu ex-power forward. As contratações nesse sentido foram boas e, por essa razão apenas, a avaliação da offseason é positiva.
Vão ser, como sempre, uma equipa muito divertida de ver jogar, mas dificilmente farão melhor que o ano passado.

Nota: 13


(próximo: Pacific Division - Sacramento Kings)

Sem comentários:

Enviar um comentário