25.10.10

Boletim de Avaliação - Northwest Division - Jazz

Utah Jazz

Mesmo quando parecem não ter muito espaço de manobra, os Jazz conseguem sempre, ano após ano, e através duma gestão exemplar tanto no front office como no campo, manter a sua equipa competitiva e a lutar pelos lugares dos playoffs. Parece que não conseguem ter umá offseason e este ano não foi excepção. Nem a perda de um dos seus pilares os faz aparentemente descer na hierarquia da conferência e conseguiram substitui-lo por outro jogador tão bom ou melhor.

Entradas / Saídas
Várias mexidas importantes. Perderam o seu power forward All Star e um dos grandes nomes na free agency de 2010, Carlos Boozer (assinou com Chicago), mas entra Al Jefferson (quase oferecido pelos Timberwolves) para o seu lugar. Saíram ainda Kyle Korver, Wesley Matthews e Kostas Koufos e Ronnie Brewer e entraram Gordon Hayward (escolha no draft) e Raja Bell.

Frontcourt
Jefferson é um power forward de 20 pts e 10 res, com potencial de All Star e bom para o ataque de meio campo muito organizado que Jerry Sloan gosta. A saída de Boozer não deverá ser muito sentida, pois têm os mesmos pontos fortes (e até algumas das mesmas fraquezas, como a defesa). Mehmet Okur regressa duma ruptura do tendão de Aquiles e tanto ele como Kirilenko precisam de manter-se livre de lesões para os Jazz aspirarem a ir longe.

Backcourt
Deron Williams é um dos melhores bases da NBA e um base perfeito para o sistema de Jerry Sloan. Conseguir com Jefferson o entendimento e o pick and roll quase perfeito que fazia com Boozer vai ser uma das chaves da temporada. A posição de shooting guard está entre C.J. Miles (que fez um excelente final de época) e o veterano e defensor individual como poucos Raja Bell.

Banco
Aqui foi onde os Jazz podem ter perdido algumas peças importantes. O atirador Kyler Korver foi para Chicago também, assim como Ronnie Brewer. Para os seus lugares seleccionaram Gordon Hayward (outro atirador e outro jogador tacticamente disciplinado, ao gosto de Sloan) no draft e contrataram Raja Bell, bom atirador também e melhor defesa. Paul Millsap tem potencial de titular e continuará a ser uma arma muito forte no banco de Utah.

Treinador
Jerry Sloan é o treinador da NBA há mais tempo na mesma equipa, 20 anos nos Jazz. Trabalhador, exigente e dos mais respeitados da liga, é um dos melhores (senão o melhor) a retirar o máximo rendimento de cada jogador, seja ele um All Star consagrado ou um achado seu da D-league ou de outra liga menor. Em 2o anos com ele, os Jazz foram 17 vezes aos playoffs, tiveram 16 temporadas acima dos 50% de vitórias, ganharam 6 títulos da Divisão, foram a 2 Finais, mas nunca conseguiram o troféu máximo. No entanto, a estabilidade e a organização estão mais que garantidas e vão continuar a ser um exemplo de durabilidade no topo da liga.

Resumo
Parece que, apesar de todas as mexidas, foi uma offseason tranquila em Salt Lake City. Ao contrário daquela equipa em Cleveland, os Jazz tinham um plano B para o caso de perderem o seu free agent. Depois disso acontecer (e isso não entra nas contas porque estava fora do controlo deles) fizeram tudo da melhor forma para manter a equipa onde estava antes. Só por isso merecem uma nota muito positiva.

Nota: 14


(a seguir: Conferência Este)

Sem comentários:

Enviar um comentário