28.1.12

Celtics: O que faziam se fossem o Danny Ainge?


Com a vitória de ontem frente aos Pacers, os Celtics voltaram à tona (9-9). Foi a quarta vitória consecutiva e a terceira sobre equipas com recorde positivo. Mas estas são também as únicas vitórias que têm esta temporada sobre equipas com recorde positivo. Até aqui só tinham derrotado equipas da metade de baixo da tabela e tinham sido sempre derrotados de forma esclarecedora pelas equipas do seu campeonato.

Esta última semana vem mudar a imagem que estavam a deixar neste início de época, de equipa envelhecida e incapaz de bater as equipas de topo. Mas será que apaga essa imagem completamente? Serão as exibições desta semana suficientes para fazer Danny Ainge acreditar que este plantel ainda pode ser candidato ao título? Ou está na hora de desfazer o Big Three e começar a reconstrução?


O general manager já admitiu publicamente que, se aparecer um bom negócio, pode trocar Allen, Garnett ou Pierce. E neste caso, um bom negócio para Danny Ainge será um que dê aos Celtics a possibilidade de reconstruir e ser competitivos no futuro mais próximo. Porque Danny Ainge não quer cometer o mesmo erro que, segundo ele, Red Auerbach cometeu com o outro Big Three. 

No início dos anos 90, quando Bird, McHale e Parish estavam já na fase descendente da carreira e a chegar ao fim da sua era, os dirigentes de Boston pensavam na hipótese de desfazer essa equipa e começar a reconstruir. E tiveram possibilidades de o fazer. Tinham uma proposta dos Pacers, que ofereciam Chuck Person e Herb Williams por Bird, e outra dos Mavs, que ofereciam Detlef Schrempf e Sam Perkins por McHale. Mas Auerbach decidiu não desfazer o seu Big Three e ficar com eles até ao fim. 

Mas era já um trio muito longe daquele que reinou na NBA nos anos 80 e sem possibilidades de lutar por títulos. Bird retirou-se em 92, aos 35 anos, e McHale retirou-se um ano depois, aos 35 também. Parish ainda jogou mais um ano em Boston, antes de sair, aos 40 anos, como free agent. E os Celtics atravessaram um longo deserto depois disso. Passaram toda a década de 90 longe do topo e só voltaram a ser candidatos ao título em 2007, quando contrataram Garnett e Allen. Foram quase duas décadas de insucesso para uma das equipas mais bem sucedidas da história e um calvário que Ainge não quer ver repetido.

Esta temporada estão perante a mesma situação. Pierce tem 34 anos, Garnett, 35 e Allen, 36. A produção deles está mais baixa este ano e parece cada vez mais difícil competir com equipas mais jovens e atléticas como os Heat, Bulls ou Thunder. Mas se existem dúvidas sobre se ainda são capazes de levar uma equipa ao título, ninguém dúvida que ainda têm muito basquetebol para dar. Ainda têm mais que suficiente para dar um contributo grande em qualquer equipa. E qualquer equipa (dependendo do que teriam de dar em troca, claro) gostaria de ter algum deles para completar o seu plantel.

Todos em Boston sabem que a janela de oportunidade desta equipa, se não está já completamente fechada, está a fechar. Têm no máximo mais esta temporada. Se não começarem a reconstrução já esta temporada não podem passar da próxima. Mas este ano pode ser um bom ano para o fazer. O draft de 2012 é projectado como um dos mais profundos e talentosos dos últimos tempos e há vários jogadores que poderiam tornar-se numa peça central para o futuro. Por isso, um negócio que lhes dê uma selecção alta no draft pode valer um dos terços do Big Three.

Muitas dúvidas devem passar pela cabeça de Danny Ainge por estes dias. Dar mais este ano de hipótese aos Big Three? Tentar aproveitar uma oportunidade de ouro para reconstruir? Apostar tudo no presente, correndo o risco de comprometer o futuro? Apostar no futuro, correndo o risco de desperdiçar o presente? Que faziam se fossem o Danny Ainge?

9 comentários:

  1. Acho que agora é a altura ideal para começar as tais mudanças de fundo no plantel, pois este ano já têm poucas possibilidades de lutar pelo título. E ao mesmo tempo qualquer um dos membros deste "big three" ainda pode ser muitíssimo útil no presente imediato para qualquer outra equipa da nba que ofereça boas possibilidades e perspetivas de reconstrução futura aos celtics.

    ResponderEliminar
  2. Salix babilonica28/01/12, 20:03

    Os Celtics em 2002 chegaram à final da conferência Este, onde foram eliminados pelos Nets.Desses anos negros em Boston, 2002 foi uma excepção.

    ResponderEliminar
  3. se fosse eu reconstrui-a. nota-se que esta equipa não tem capacidade para aguentar este ritmo de jogos. como a conferencia Este é muito franca não deverá ter problemas em qualificar-se para os playoffs. mas numa conferencia em que vai apanhar nos playoffs mais cedo ou mais tarde chicago ou miami, não vale a pena manter a equipa.
    mas se fosse para reconstruir, era para reconstruir a seria. mantinha apenas dois jogadores do plantel, o rondo e o bass. o resto utilizava para fazer trocas de jogadores. a juntar a estes jogadores ia a europa buscar jogadores como tomic, teletovic, teodosic, marcelinho huertas, macvan, valanciunas, bogdanovic ou o shved, mais os jogadores escolhidos no draft.

    ps: o kristic está emprestado ao cska ou está a titulo definitivo?

    ResponderEliminar
  4. Manchanegra, yah e depois mudavas os celtics de boston para los angeles nao?

    ResponderEliminar
  5. Sim, reconstruir. Mas não de qualquer modo. O ideal era combinar com Allen ou Garnett (ideal seria com os dois, mas não deve ser possível), regressarem para o ano com salários de veterano, abrindo assim espaço salarial para trazer jogadores de qualidade na próxima offseason. Trocar um ou 2 dos big 3 por 1st round draft picks de 2012 também seria uma boa opção tendo em conta a qualidade deste draft. Manter alguns dos big 3 com salário reduzido, e trazer craques ou rookies com enorme potencial, poderia dar um bom resultado a esta equipa. Mas prevê-se difícil que tanto Allen como Garnett aceitem um salário tão baixo.

    ResponderEliminar
  6. desconheço a facilidade de negociar qualquer 1 dos 3, mas penso que seria bastante dificil trocar garnett pelo seu elevado salario (para alem de achar que este é o mais importante dos 3, perante as opçoes dos celtics), já allen, para alem de ser o mais velho dos 3 acho que seria o mais facil de "repor" (claro que não com o mesmo nivel). a ideia com que fico é que seria melhor trocarem primeiro allen e os outros 2 só com muito boas propostas. Não sei se é uma analise valida, mas vendo os celtics jogar fico com esta ideia.

    ResponderEliminar
  7. Definitivamente uma reconstrução!
    Do actual plantel, para continuar na próxima season com experiência/juventude/força de vontade e margem de progressão mantia o R.Rondo, K.Garnett, B.Bass, P.Pierce, J.Green e o Rookie E.Moore.
    O resto é bons Picks e boas trocas.

    GO BOSTON! 18'

    ResponderEliminar