24.3.13

As melhores séries de vitórias de sempre


Enquanto continuamos a ver até onde vai a sequência de vitórias dos Heat (hoje recebem os Bobcats e tentam chegar à 26ª), recordamos as duas séries de vitórias consecutivas que eram, até esta, as duas melhores de sempre: a que os Heat ultrapassaram esta semana, dos Rockets de 2008, e aquela da qual se aproximam cada vez mais, dos Lakers de 72.

As 22 vitórias seguidas dos Rockets que ocupavam até esta semana o 2º lugar da lista das melhores de sempre foram a série mais improvável de todas. Nessa temporada de 2007-08, o estreante general manager da equipa, Daryl Morey, tinha substituído o treinador Jeff Van Gundy por Rick Adelman e tentava construir uma equipa de topo à volta das estrelas Yao Ming e Tracy McGrady. Tinha transformado duas escolhas baixas no draft em Aaron Brooks e Carl Landry, adquiriu o rokie Luis Scola e montou uma equipa bastante profunda (Rafer Alston, Shane Battier, Bonzi Wells, Steve Novak, Bobby Jackson, Chucky Hayes, Dikembe Mutombo). Apesar disso, o começo de temporada não foi o melhor e a meio da mesma estavam apenas com um mediano 24-20. Mas depois começaram a série de vitórias mais improvável de sempre. 


Nos primeiros 11 jogos dessa série contaram com um Yao Ming de elite. O gigante chinês teve médias de 22.4 pts, 11.5 res e 1.2 dl nessas 11 vitórias dos Rockets. E depois o azar bateu à porta. No 12º jogo dessa série, frente aos Bulls, Yao fracturou o pé esquerdo e a sua temporada acabou. Sem o seu melhor jogador, não parecia possível que a série dos Rockets durasse muito mais tempo. Mas com o veteraníssimo Mutombo (41 anos) a assumir a titularidade, com um Tracy McGrady a jogar o seu melhor basquetebol da temporada (24.3 pts, 5.3 ast e 5.4 res nos 11 jogos seguintes) e com os outros jogadores a assumirem mais protagonismo e a dividirem entre todos a produção de Yao Ming (11.6 pts e 7 res do rookie Scola, 10.4 pts e 5.5 res de Battier e 15.7 pts e 6.6 ast de Alston) a equipa superou-se e levou a série até umas improváveis 22 vitórias (com vitórias frente a algumas das melhores equipas desse ano, como os Lakers, Mavs e Hornets). 

A série chegou ao fim frente à equipa que viria a ganhar o título desse ano, os Celtics, e depois, sem Yao, os Rockets não conseguiram ir mais longe do que a primeira ronda dos playoffs (perderam 4-2 para os Jazz de Deron Williams e Carlos Boozer). Mas foi uma série que ficou para a história e um hino ao conceito de equipa e à superação das adversidades que vai sempre ser recordado.

Como sempre recordada vai ser a série que há 40 anos se mantém no 1º lugar da lista, as 33 vitórias consecutivas dos Lakers de 71-72. Uma equipa que dominou essa temporada e fez uma das melhores temporadas da História. Uma equipa que contava com os Hall of Famers Wilt Chamberlain, Jerry West, Elgin Baylor e Gail Goodrich e que acabou a temporada regular com um recorde de 69-13, marca que foi a melhor de sempre durante mais de 20 anos, até aos 72-10 dos Bulls de 96. Uma equipa que tem o recorde de vitórias consecutivas fora de casa (16) e a melhor percentagem de vitórias fora de casa numa temporada (81.6%, 31-7). E uma equipa que venceu o título desse ano (4-1 nas Finais frente aos Knicks; o primeiro título dos Lakers depois da mudança para Los Angeles).


E uma equipa que durante mais de dois meses foi imbatível. Curiosamente, a série começou depois da retirada de Elgin Baylor. Com 37 anos e com problemas recorrentes nos joelhos, o lendário extremo retirou-se ao fim de 9 jogos e os Lakers começaram no jogo seguinte a série recordista. Ganharam 110-106 aos Baltimore Bullets no dia 5 de Novembro de 71 e só foram parados 33 jogos depois, a 9 de Janeiro de 72, quando os campeões do ano anterior, os Milwaukee Bucks de Kareem Abdul Jabbar, os venceram, 120-104. Um recorde que dura há 41 anos e que até agora era considerado inatingível. 

Nunca ninguém se aproximou tanto como estes Heat, que, curiosamente, têm algo em comum com cada uma destas séries. Shane Battier estava nos Rockets em 08 e Pat Riley jogava nos Lakers de 72 (conseguem encontrá-lo na foto?). Battier já bateu o recorde da sua antiga equipa e Riley está mais perto de bater o da sua do que alguém alguma vez esteve. Mas, aconteça o que acontecer, essas duas séries viverão para sempre na mitologia da NBA.

17 comentários:

  1. Stoudemire24/03/13, 19:10

    Fácil, é o 12

    ResponderEliminar
  2. É o número 12 o Riley. Grande equipa essa dos Lakers, apesar de curiosamente nenhuma dessas lendas estar no seu prime durante 1971-72.

    ResponderEliminar
  3. correção no ultimo paragrafo:

    o battier estava nos rockets de 2008

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De ou em, é como preferirem! :)

      Eliminar
    2. penso que se esta a referir ao ano, não contexto da frase, que devia de estar 08 ao invés de 98

      Eliminar
    3. Já devia estar a dormir quando respondi ontem! Nem me tinha apercebido! Sim, têm razão, vou corrigir! :) obrigado!

      Eliminar
  4. Hidrologic25/03/13, 01:17

    Estive a ver o calendário dos Heat até aos próximos 8 jogos e vai ser mesmo muito dificil baterem o recorde. Se o fizerem será mesmo extraordinário, não só por todos os que ganharam até aqui, que incluíram várias saídas (algumas bem complicadas) e para baterem o 33! dos Lakers têm que ganhar entre outras, a Chicago (fora), San Antonio (fora) e aos Knicks (casa) e se o Wade não participar nesses jogos acho que a hipótese de o recorde dos Lakers ser batido fica seriamente hipoteca, sendo que o jogo mais complicado até lá, na minha opinião, será a ida a San Antonio.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Stoudemire25/03/13, 11:01

      O recorde que acabe, e já será tarde

      Eliminar
    2. Hidrologic25/03/13, 12:24

      Caso não tenha sido nenhuma ironia tua, entendo isso como o facto de os Heat estarem a meter as fichas todas para bater este recorde e depois virem a pagar através de, por exemplo, cansaço e lesões na altura mais importante da época, os playoffs e ir o titulo por água abaixo.
      Bater um recorde de 33 vitórias seguidas é fantástico, mas mais fantástico é ganhar 2 campeonatos seguidos e é o que é mais rapidamente lembrado pelas pessoas.
      Vamos a ver...pode ser que consigam os dois feitos...

      Eliminar
    3. Stoudemire25/03/13, 12:50

      Ironia nenhuma. Claro que há vitórias naturais, mas há jogos como em Cleaveland em que o esforço desnecessário se pode pagar caro

      Eliminar
    4. Os Bulls de 95-96 também bateram o recorde de vitórias numa época e isso não os prejudicou em nada nos playoffs. Só nos últimos 3 jogos da época, depois de atingirem a marca das 70 vitórias, é que o Phil Jackson começou a fazer gestão do 5 inicial.

      Para além disso, não é só este recorde que está em jogo, a luta pelo melhor recorde na época regular continua em aberto e com isso a luta pela 'home court advantage' nos playoffs e finais, o que pode ser decisivo.

      ps: já agora, os Bulls naquele ano tiveram uma série de 13 vitórias, perderam 1 jogo (com Indiana) e começaram uma nova série de 18 vitórias. Ganharam portanto 31 em 32 jogos. Não é seguido mas também é de assinalar :D

      Eliminar
    5. Para variar concordo completamente com a visão mais céptica/realista do Stoudemire. Porque uma coisa é ganhar por blowouts e descansar os titulares no último quarto, outra é andar a desgastar completamente as superstars, para manter a streak e não perder com equipas medianas do Este.

      Eliminar
    6. pior do que o esforço físico será mesmo o factor psicológico, a cena de tanto querer atingir a sequência dos lakers e depois "fracassar" pode ser duro para Miami...mas também se o conseguem...

      Eliminar
    7. Eu não sinto que Lebron, Wade e Bosh (se) estejam desgastados. Não tenho acompanhado todos os jogos mas parece-me que muitos deles, e principalmente as recuperações que têm feito nos últimos jogos, são simplesmente eles a desleixarem-se na 1ª parte e a jogarem o que sabem na 2ª. Portanto em vez de jogarem com maior intensidade na 1ª parte e ganharem uma vantagem confortável, têm ganho os jogos na 2ª parte. Não têm sido jogos intensos do primeiro ao último segundo como são jogos entre contenders.

      Aliás, manter este ritmo de jogo até aos playoffs pode ser mais importante do que estar a fazer gestão. Isso é para Duncan's, Ginobili's e Garnett's :P

      E descansar já descansaram muito eles no início da época, principalmente na defesa :P

      Eliminar
  5. Estou a adorar esta sequência de vitorias, recordes são para ser batidos e a procura para os bater é algo engraçado e motiva as coisas nesta fase da época porque se não fosse isto Miami ja estaria a gerir os jogos...sim estão a procura do melhor recorde da epoca mas mesmo com a gestão do plantel creio que eles conseguiriam...mais interessante do que ver Miami é também ver as outras equipas a elevarem o seu jogo só para serem eles a quebrar o recorde...

    calendario dos Spurs mete medo...vamos ver do que eles são capazes ;)

    vs Denver
    vs L.A. Clippers
    vs Miami
    @ Memphis
    vs Orlando
    @ Oklahoma City
    vs Atlanta
    @ Denver

    quanto ao record acho muito difícil de ser batido mas...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Stoudemire25/03/13, 19:46

      Tchii, isto é que é um bom calendário XD
      Depois de ver isto o factor casa numa eventual final também está garantido para os Heat.

      Eliminar
  6. Papa Valdemares28/03/13, 03:03

    Well, the streak is over.

    E de que maneira!

    1) No jogo em que Wade regressou.

    2) Contra uma equipa de Chicago mais do que manca!

    3) Num jogão de basquetebol!

    Por outro lado, esta derrota parece-me constituir o que de melhor poderia acontecer aos Heat agora. E passo a explicar porquê: a) já não têm a pressão do feito; b) poderão começar a preparar os PO com tranquilidade; c) afastam de si toda a pressão física e, sobretudo, psicológica de quebrar aquele recorde fantástico.

    Por último, pelo que se tem visto esta época, este Heat são, de longe, a melhor equipa da NBA e os mais do que favoritos ao título. Digo mais: se se voltar a repetir a final de 2012, eu prevejo a possibilidade muito grande de uma varredela dos Thunder.

    ResponderEliminar