29.5.11

Mavs-Heat, a desforra


Preparem-se, é já esta 3ª feira que começam as Finais:

*

Segunda ida às Finais para Miami e Dallas, segunda vez que se enfrentam. Depois do duelo de 2006, a história repete-se em 2011. E, no entanto, tanta coisa mudou. Das equipas que jogaram essa final, restam apenas dois jogadores de cada lado: Wade e Haslem nos Heat e Nowitzki e Terry nos Mavs.

Mas apesar de ambos os plantéis terem pouco que ver com os que jogaram essa final, esta equipa dos Mavs continua intimamente ligada a ela. Pois aí foi o início da sua reputação como equipa-que-falha-constantemente-nos-playoffs. Toda a história recente dos Mavs está marcada por essa final e todas as épocas depois foram definidas por ela. Foi uma ferida que ficou aberta e desde aí que o objectivo dos Mavs é regressar às Finais e ter de novo a oportunidade de lutar pelo título. Independentemente de todos os jogadores novos no plantel, os dois que restam são os capitães e os jogadores que personificam essa luta dos Mavs, por isso não há ninguém em Dallas que não veja esta final como o recuperar da oportunidade perdida há cinco anos. E como a oportunidade para a redenção.

Para os lados de South Beach, o contexto em que chegam a esta final nada tem que ver com a outra. Mas têm também algo a provar. A reunião dos Três Super-Amigos tornou os Heat nos vilões da NBA e na equipa preferida para odiar. Lebron, Wade e Bosh tentam calar todos os críticos, todos os haters e ganhar o título logo na primeira época juntos. Para Miami, o facto do adversário ser Dallas é indiferente. A sua luta é contra o resto do mundo.

E o que pode o mundo esperar deste duelo?
Bem, apenas três equipas terminaram esta temporada regular no top 10 no ataque e na defesa. Duas delas estão nesta final. Por isso, temos dois ataques de topo contra duas defesas de topo. É coisa para dar uma final excepcional.

Os Mavs não perdem um jogo com os Heat desde essa final de 2006 (10-0 nos cinco anos seguintes, 2-0 este ano). É um dado curioso, mas que pouco conta para aqui. Primeiro porque os oito jogos das quatro épocas anteriores foram contra equipas dos Heat fracas e que nada têm que que ver com a deste ano. E os dois deste ano são de temporada regular (os Bulls tinham 3-0 com os Heat, por exemplo; e já agora, Haslem não jogou nesses dois jogos também).

O que vai então contar para aqui?

Para começar, este é o maior desafio que tanto uma como outra equipa já enfrentou nestes playoffs.


Do lado de Dallas, têm um desafio semelhante ao que os Lakers e os Thunder já lhes colocaram: jogadores exteriores marcadores de pontos, capazes de lançar e penetrar (Kobe, Durant, Westbrook). Mas agora num nível diferente. É aquilo que já enfrentaram, mas agora muito mais difícil. Com o seu melhor defensor do perímetro (Butler) de fora, a tarefa de abrandar Lebron e Wade vai ser de Marion e Stevenson. Frente a Kobe e Durant, Kidd também os defendeu em algumas ocasiões, mas frente a Lebron não vão poder fazer o mesmo, pois Kidd não consegue nem acompanhá-lo no exterior, nem segurá-lo no jogo de costas para o cesto. Já com Wade é diferente e Kidd vai ser um dos defensores designados também.

Mas para abrandar Lebron e Wade, vão precisar de mais. Chandler é um jogador chave para isso. Precisam dele para ser o defensor interior que surge na ajuda e o jogador que protege o cesto. E precisam dele também para parar a terceira opção ofensiva dos Heat, Bosh. O power forward de Miami aproveita bem o espaço livre quando Lebron e Wade penetram e marca muitos lançamentos de meia distância. Chandler terá de ser um dos defensores mais activos nos Mavs. Dele depende muito do sucesso da sua defesa. Portanto, precisam que ele se mantenha em campo e evite problema de faltas.

E esperem também ver mais defesa zona. Na temporada regular tiveram bons resultados frente aos Heat quando o fizeram e vão de certeza recorrer a ela durante alguns períodos do jogo, para evitar os 1x1 de Lebron e Wade.



Do lado de Miami, têm um desafio diferente dos que já tiveram nas eliminatórias do Este. Enfrentaram power forwards que jogavam a poste baixo, de costas para o cesto, e podiam também fazer lançamentos de meia distância (Brand, Garnett, Boozer), mas nenhum como Nowitzki (o melhor jogador nos playoffs até agora), um jogador interior que também joga fora. Anthony consegue defendê-lo no interior, mas não no exterior. Bosh, nem no exterior nem no interior. Haslem é a sua melhor hipótese e poderá ver mais tempo de jogo a defender o alemão. Lebron também vai ter a sua oportunidade (consegue defendê-lo no perímetro e tem o físico para segurá-lo de costas para o cesto).

Mas para além disso, os Mavs movimentam a bola melhor que qualquer uma das equipas que os Heat já passaram (os Celtics movimentavam bem, mas não tinham o jogador interior-exterior para desequilibrar, forçar 2x1 e iniciar a rotação de bola), pelo que vai ser mais difícil aos Heat ajudar no interior e depois recuperar para os atiradores. Os Mavs espalham os seus jogadores, ocupam bem o espaço no ataque e aproveitam os 2x1 a Nowitzki para libertar atiradores. Foi assim que venceram os Lakers. É claro que os defensores do perímetro dos Heat são mais rápidos e não vão ser enxovalhados como os de Los Angeles, mas é algo que ainda não tiveram de defender.


Ponto fraco dos Mavs? Ressaltos defensivos (vejam os ofensivos que os Thunder ganharam). Apesar dos Heat não serem grandes ressaltadores ofensivos, os Mavs vão ter de estar atentos nesse aspecto, porque não podem dar-lhes segundas oportunidades de lançamento. Já é suficientemente difícil pará-los uma vez.

Ponto fraco dos Heat? O banco. É fundamental para Miami tentar não perder por muitos a batalha dos bancos. Os suplentes de Dallas são melhores e vários deles podem sair a marcar muitos pontos em qualquer jogo (Terry, Stojakovic, Barea). Nos Heat, it's all about the Big Three, mas qualquer ajuda do banco será bem vinda.

Previsão (ou desejo?): Dallas em 6 ou 7



(*antes que me acusem de plágio, o seu a seu dono: as imagens do vídeo foram retiradas de um anúncio da PT, autoria da EuroRSCG)

12 comentários:

  1. O meu prognóstico é Heat em 5.

    Na minha opinião, basta ao Spoelstra fazer uma rotação bench - starters consciente e que a pressão defensiva seja feita com intensidade ao perímetro (impedindo o lançamento de 3 e jump shots mais interiores) que os Mavs acabam por não aguentar a explosão ofensiva dos Heat.

    ResponderEliminar
  2. Concordo com o teu post e concordo com tudo excepto a parte do banco. Se reparares os Heat contra os Bulls usaram uma rotação de 8 homens com Chalmers, Haslem e Miller a entrarem. Com esta rotação os Heat mantêm-se sempre fortissímos na defesa, ao passo que os Mavs se mantém sempre fortissímos no ataque e nós todos sabemos que a defesa é que ganha campeonatos. A minha previsão Heat em 5-6.

    ResponderEliminar
  3. É verdade, os Heat apertaram a rotação e, como dizes, mantêm a defesa forte, mas pouco acrescentam ofensivamente.
    O desafio dos Mavs é conseguir gerir o seu arsenal ofensivo sem comprometer (muito) a defesa. Sempre que o Miller estiver em campo, conta com o Terry em campo também (como Thibodeau fez com Korver). E aí conta com os pontos do Terry sem perderem nada na defesa (e frente ao Bibby idem). Usar o Barea sem perder nada na defesa é que não vai ser tão fácil...

    ResponderEliminar
  4. Sim. Foi o que disse. Para Miami agora mais que nunca penso Wade ou LeBron têm de estar sempre em campo e de preferência sempre acompanhados de Bosh para como dizes não perderem tanto ofensivamente. Temos de esperar para ver mas penso que a chave desta série vai ser se a defesa do banco dos Heat se vai sobrepor ao ataque do banco dos Mavs.

    ResponderEliminar
  5. Stoudemire29/05/11, 18:24

    Quem tem de estar quase sempre em campo nos Heat e Lebron, vejam-se os parciais negativos quando ele sai nem que sejam 2 minutos.
    A minha aposta e Heat em 6.

    ResponderEliminar
  6. Amen. Dallas em seis.

    ResponderEliminar
  7. eu acho que os miami se pararem o dirk ganham esta serie muito facilmente.

    ResponderEliminar
  8. Excelente análise. Também aposto em dallas para vencer mas não deixo de considerar os heat favoritos. Quando se tem na mesma equipa dois jogadores como lebron e wade que num bom dia são capazes de destroçar uma defesa com uma variedade enorme de soluções ofensivas corre-se sempre o risco de vencer(se o wade andar menos "desastrado" do que na série com os bulls).
    Os mavs têm no super-dirk e no excelente banco as suas maiores armas. Se conseguirem obrigar a defesa dos heat a esticar como os bulls fizeram no 1º jogo com a excelente eficácia dos 3pts (têm muito melhores atiradores) terão muito boas hipóteses. O chandler também vai ser muito importante nos ressaltos, defesa do aro e em dificultar a vida a bosh mas não te esqueças que haywood também é um bom poste que lhes pode dar bons minutos..
    Principalmente espero que seja uma série mais equilibrada que as duas finais de conferência e que tenha grandes momentos!

    ResponderEliminar
  9. Essa história do banco dos heat ser fraco já foi muito abordada, mas de qualquer maneira acho que isso já não corresponde à realidade. Tivemos jogos em que o James Jones jogou bastante bem, para mim é um grande lançador e até podia jogar um pouco mais para marcar uns pontinhos apesar de denunciar muito na defesa. O Haslem e o Anthony (que tem sido titular) são muitos importantes na manobra defensiva dos Heat e o primeiro até tem jogado bem ofensivamente. Na posição PG não se nota diferença entre o titular e o suplente. Ainda falta é ver-mos o Mike Miller, porque com esse em forma, o banco dos Heat ficava com um potencial bastante melhor. O problema é que quando se vê que não se faz muita falta à equipa ofensivamente, que é o que acontece nos heat devido ao big-three, os jogadores se calhar também não têm a mesmo motivação. Já nos Mavs, o Terry é muito preciso para segurar a equipa no marcador.

    ResponderEliminar
  10. qual é hora do jogo?

    ResponderEliminar
  11. 9 pm nos Estados Unidos, 2 da manhã em Portugal! Preparados para fazer uma noitada? :)

    ResponderEliminar
  12. vitória fácil de Miami e em bancos foi abada e não falo apenas de pontos...

    ResponderEliminar