9.5.11

Swan Lakers


O jogo da reviravolta transformou-se no canto do cisne. O luminoso Laker Show acabou num bailado trágico. E não foi bonito de ver. Diz-se que quanto maior a ascensão, maior é a queda. Pois, os Lakers estiveram no topo da montanha durante os últimos 4 anos, nos píncaros da glória basquetebolística durante quase quatro temporadas consecutivas. A queda não podia ser pequena.

Chegou ontem, mais rápido do que alguém esperava. E foi tão memorável como o domínio que os Lakers tiveram nos dois títulos. Ou não fossem eles da terra do espectáculo, Hollywood. Espectaculares na subida, espectaculares na descida. Estiveram no topo, onde poucos estiveram. E caíram como poucos também, com o primeiro sweep da carreira de Phil Jackson, com Odom e Bynum de cabeça perdida a acabarem expulsos (depois de dois golpes baixos que deixam uma nota de mau perder e mancham a saída dos bi-campeões), com uma derrota pesadíssima, com uma falta de alma e acusações entre os jogadores de falta de espírito de equipa.

Parece que o cansaço e o desgaste de três idas consecutivas às Finais apanhou-os. O Zen Master acredita que sim, que "sabia que era uma grande desafio para esta equipa conseguir o threepeat. Fomos às Finais e voltar lá duas vezes e ganhar depois daquela derrota de 08 põe muita pressão num clube, em todos os aspectos. Personalidades. Espiritualmente. Fisicamente. Emocionalmente. Recarregar baterias jogo após jogo, assalto após assalto (...). Foi um desafio maior do que nós este ano."

E se a temporada regular deixava dúvidas sobre se estariam à altura desse desafio, esta série não deixa as menores dúvidas que não estavam. Porque quando Stojakovic e Nowitzki mostram mais intensidade defensiva que os teus jogadores, quando a tua defesa faz o Barea parecer o Chris Paul e quando o teu melhor jogador não faz uma única entrada na passada em 4 jogos, sabes que estás em apuros.


Crédito à defesa dos Mavs, foi muito boa durante toda a série. A sua defesa individual sobre Kobe e Gasol foi agressiva e tanto um como outro tiveram muita dificuldade em conseguir espaço para lançar dos seus locais mais confortáveis. Quando conseguiam ganhar algum espaço ou passar o seu defensor directo a ajuda estava sempre lá e aquela área restritiva dos Mavs esteve sempre repleta de gente a tapar o caminho para o cesto.

Já a dos Lakers, bem, foi uma verdadeira sodomia do seu garrafão e da sua defesa. Os Mavs entravam e saíam a seu bel-prazer. E nem encontraram resistência. Expuseram mais que nunca a fragilidade defensiva dos Lakers na posição de base (um problema antigo dos de Los Angeles; Derek Fisher não conseguiu sequer abrandar alguém nesta série!) e abusaram da sua má transição defensiva, más rotações defensivas e má recuperação nas ajudas. Os jogadores de Los Angeles chegavam sempre tarde nas rotações e sempre que um Laker ia dar uma ajuda dentro, demorava uma eternidade a regressar ao jogador exterior. Resultado disso? 49 triplos marcados pelos Mavs, um recorde dos playoffs para uma série de 4 jogos. 62.5% detrás dos 7,25 neste jogo e 46.2% na série.

Poucas coisas correram bem aos Lakers. A defesa foi péssima nos 4 jogos e nem o banco, que este ano estava muito melhor e foi uma das chaves do sucesso desde o início da época, se safou. Nos 4 jogos foi batido 198-89 pelo banco de Dallas.

Com a retirada de Phil Jackson e este feio final de temporada, os Lakers vão ter que pensar muito no seu futuro. Lá iremos mais tarde fazer essa análise. Mas para já, a época continua. E os Lakers saem de cena. O seu reinado terminou. Vamos ter um novo campeão.

14 comentários:

  1. óptimo post, mas algo injusto para os mavericks, que foram sempre a melhor equipa em campo, e por mérito próprio e não (apenas) por demérito de LA!

    Se temos "contender" até ao fim, não sei... Mas isto foi uma proeza e tanto e não merece ser desvalorizada!

    como dizia um repórter da nba.com: "This is no longer about the Lakers and their issues, fatigue, drama and intrigue. It's all about the Mavericks."

    Abraço e bons play-offs!
    Joaquim

    ResponderEliminar
  2. pro.benfica09/05/11, 19:54

    Com a barragem de triplos disparada pelos Mavs ontem, ninguém os conseguia bater.

    E, como escrevi há dias, o Kobe já não é o mesmo. E o Gasol(eo) voltou a andar a carvão.

    ResponderEliminar
  3. O Charles Barkley, uns dias antes daquela barracada cómica (ri mesmo muito...) que deu no golfe, preveu que os Dallas iriam ganhar. Dou-lhe muito mérito por isso. Mas ninguém, nem mesmo ele, que preveu que a série duraria seis jogos, podia antecipar um cenário de 4-0. Se os Dallas voltam a jogar assim, tornam-se um sério candidato ao título.

    ResponderEliminar
  4. Eu acho que os Dallas já são um forte candidato ao título. Têm uma equipa muito completa e estão super motivados depois desta incrível séria contra os Lakers. Se continuarmos a ver a equipa toda a defender tão bem e um Stojakovic, Nowitzki e Terry em grande forma ofensivamente, acho que os Dallas vão à final, depois qualquer coisa pode acontecer. Já agora, há que dar mérito ao Carlisle.

    ResponderEliminar
  5. Ótimo post! No meu ver, a vantagem do Dallas foi exatamente aquela que a imprensa creditava aos Lakers em toda a temporada: força no garrafão, banco superior e vontade. Quem teve tudo isso foram os Mavericks, além de talento, claro.

    Aposto neles para chegar na final da NBA, mas acredito que um dos 3 de lá tem mais chance de ser campeão (não estou considerando o Atlanta, embora ele teime em se meter entre os melhores, hhehe)

    Um abraço,

    Arthur
    http://pula2.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  6. Stoudemire10/05/11, 19:46

    Lebron show, com preciosa ajuda de Wade e Bosh, e série quase fechada.
    Vitória dedicada a todos aqueles que criticaram os Heat ao longo da época

    ResponderEliminar
  7. Yup! Os Heat só precisam de um Chris Bosh mais agressivo. LeBron e Wade são sempre garantia de qualidade a meu ver. Bem, agora sem os Lakers, Boston e spurs, os obstaculos que aí vem são duros, bulls e mavs. vamos lá ver.

    Abraço para o pessoal da ACERTondela.

    ResponderEliminar
  8. Não é para me armar em profeta mas até agora o que eu tinha prognosticado está a acontecer! Estamos a ter uns Heat bastante fortes e uns Lakers muito mais fracos. Não estava a contar com um 4-0 (nem pouco mais ou menos) mas considerava os Mavs favoritos na eliminatória!

    Já que os meus Suns este ano não estão lá... Goo Heat!!

    ResponderEliminar
  9. Miami é excelente na defesa, mas aquele ataque é a antítese de um desporto colectivo...Mas quem tem Lebron e Wade em campo não precisa de uma equipa...

    ResponderEliminar
  10. stoudemire10/05/11, 23:39

    Marco se dizes isso de Miami, então vê um jogo dos Bulls. Em 100 ataques, 70 são o Rose sempre com a bola. Aliás por isso é que não vejo os jogos deles

    ResponderEliminar
  11. Concordo contigo e também é equipa que não gosto nada de ver jogar. Vi 4 jogos com Indiana e houve um deles que simplesmente desisti porque estava a ser mau demais... Gosto de um ataque dinâmico e uma defesa apertada, ou seja, Miami e Chicago só cumprem metade dos requisitos...

    ResponderEliminar
  12. Eu não concordo em nada com a vossa opinião relativamente a Miami! O facto de terem 3 jogadores que, em qualquer jogo, podem marcar mais de 20 pontos cada um é um trunfo que muito poucas equipas da NBA apresentam! Aliás, se acham o jogo de Miami muito monótono qual a vossa opinião relativamente ao Cavs quando estava lá o LeBron??

    ResponderEliminar
  13. o problema dos lakers e que tao muito envelhecidos.

    ResponderEliminar