19.3.11

O Melodrama dos Knicks


Uma vitória frente aos Heat, vitórias folgadas frente aos Hornets e aos Jazz, duas derrotas consecutivas com os Pacers, uma derrota com os Pistons. Tem sido um percurso irregular, este dos Knicks com Carmelo. Desde que adquiriram o extremo All-Star na mega-troca com Denver, a equipa de Nova Iorque tem oscilado entre ser uma equipa que ninguém quer encontrar na primeira ronda e uma que pode ser varrida logo nessa primeira ronda.

E de facto, é isso que os Knicks parecem: uma equipa que pode ganhar a qualquer outra e também uma que pode perder com qualquer equipa. Como explicar esta irregularidade? Bem, desde a troca têm o melhor ataque da liga. E a pior defesa. Estão exactamente nos extremos em cada metade do campo, algo que deve ser único para uma equipa. O seu Off Rtg era de 107.6 (7º) até à chegada de Melo. E nos jogos com Melo? 111.5 (o melhor da liga). E o Def Rtg? Era 107.1 (23º) e nos jogos com Melo é 110 (30º). Melhores no ataque e piores na defesa. Surpresa para alguém?


"Mas as equipas de Mike D'Antoni sempre foram conhecidas por isso.", dirão os fãs dos Knicks. Marcar mais pontos que o adversário, foi sempre o seu lema e objectivo. Pois, mas as equipas de Mike D'antoni sempre foram conhecidas também por não chegar a nenhuma final da NBA ou ganhar qualquer título. E na verdade, apesar dessa crença que os Suns (a anterior equipa de D'Antoni) apostavam tudo no jogo ofensivo, a sua defesa não era tão má como se pensa. Sim, os seus trunfos eram na metade ofensiva do campo (sempre no top 5 em Off Rtg), mas na defesa eram pelo menos médios (estavam sempre pelo meio da tabela em Def Rtg). E com um ataque de topo e uma defesa média conseguiram chegar à final de conferência, nunca conseguindo provar que isso era suficiente para vencer um campeonato.

"Mas a amostra de jogos para esses números ainda é reduzida e eles vão entrar mais na média com o passar do tempo". Verdade, mas a tendência é preocupante. Embora com mais jogos a diferença possa diluir-se e não ser tão grande entre os dois lados do campo, vão ter um ataque de topo (que não baixará do top 5, provavelmente) e uma defesa do fundo da tabela (que nunca passará dos 20ºs e muitos lugares). E esse é um quadro mais preocupante do que algum que os Suns alguma vez tiveram: um ataque de topo e uma defesa má.

Suficiente para muitos jogos emocionantes durante a temporada regular, para tantas vitórias como derrotas, para um apuramento para os playoffs e uma provável eliminação na primeira ronda. Acho que não era isso que esperavam em Nova Iorque.

2 comentários:

  1. Neste momentos os fãs dos Knicks estão radiantes pelo regresso aos playoffs.

    ResponderEliminar
  2. O grande problema dos knicks é a defesa da área pintada. Nos playoffs deve apanhar miami e são capazes de seguir em frente mas a partir daí...

    ResponderEliminar