20.6.12

Heat up, Scott Brooks down


E ao fim de quatro jogos, os Heat estão muito perto do segundo título da sua história. E, se a história da NBA nos mostra alguma coisa, é que esse título não lhes deve escapar, pois até agora nenhuma equipa conseguiu recuperar de uma desvantagem de 1-3 nas Finais. O recorde de vitórias-derrotas na série para as equipas que chegaram a uma vantagem de 3-1 nas Finais? 30-0. Todas as que conseguiram tal vantagem ganharam as Finais. Por isso, com a vitória de ontem, a equipa de Miami está já com uma mão no troféu Larry O'Brien.

E, a propósito deste quarto jogo das Finais, temos de fazer um elogio e uma censura. Comecemos por esta última.

A censura vai para a rotação de jogadores feita pelo treinador dos Thunder. Por muito que os miúdos de OKC estejam a pagar pela falta de experiência nestas andanças, quem parece estar a revelar ainda mais  inexperiência é Scott Brooks, que está a perder a batalha na linha lateral para Erik Spoelstra.



Neste jogo, OKC finalmente entrou bem. Fizeram, de longe, o seu melhor 1º período da série e ao fim de 12 minutos tinham 14 pontos de vantagem (33-19; a primeira vez que terminaram o período inicial na frente do marcador). Mas no 2º período Scott Brooks inventou (mal) e os Heat recuperaram mais de uma dezena de pontos num ápice. Em 3:30 fizeram 13-0 e ficaram a um. E depois passaram mesmo para a frente e ao intervalo lideravam por três (49-46).

Conseguiram essa grande recuperação com uma boa movimentação de bola no ataque e com a bola a rodar até chegar a um jogador sozinho para lançar (triplos, em muitas ocasiões). Mas como conseguiram libertar os lançadores? Com uma ajuda de Brooks.

Apesar de Miami manter Wade e LeBron no início do período, Scott Brooks manteve-se fiel à rotação habitual e colocou a segunda unidade, com Fisher e Harden. Com Harden a defendê-lo, LeBron jogou a poste baixo, de costas para o cesto, onde tinha uma grande vantagem. Os Heat passaram a iniciar aí os seus ataques e, com as ajudas e 2x1 que os Thunder eram obrigados a fazer (se e quando não faziam, ele marcava), LeBron funcionou como um verdadeiro distribuidor a poste. Era só esperar pelo 2x1 e assistir para Norris Cole, James Jones ou Mario Chalmers completamente sozinhos. Terminou o período com 8 assistências e mudou o rumo do jogo.

Só quando Sefolosha regressou (a 3:30 do final do período, para o lugar de Fisher, o que permitiu a Harden passar para Wade e reequilibrou a defesa) é que os Thunder conseguiram estancar a hemorragia. Até ao intervalo as equipas andaram sempre um ponto acima, um ponto abaixo. Mas a recuperação estava feita.

E como se isto não tivesse sido suficiente, no 3º e 4º períodos repetiu o erro. Jogou durante muito tempo com Fisher, Westbrook e Harden e LeBron, sempre que foi defendido por Harden, lá foi para poste baixo fazer estragos. Com aqueles três jogadores ao mesmo tempo em campo, não conseguiam parar o ataque de Miami.

No fim, Harden jogou 36:51 e Fisher, 22:06. Sefolosha? 27:14. O que ganha no ataque com Harden (e nesta série nem tem ganho muito, pois ele tem estado bem ineficaz), não compensa o que perde na defesa. Ou até pode manter Harden em campo, mas então tem de tirar Fisher. Não pode é ter os dois juntos durante tanto tempo. A defesa de OKC perde demais com um cinco desses em campo.

Para além de este não ser o tempo para descansar jogadores (se os Heat continuam com os titulares no 2º período, tem de manter os seus também. É esquecer a rotação habitual, pois não pode ter Wade e LeBron contra a segunda unidade), Scott Brooks leu mal o jogo e foi lento a fazer ajustes ou alterações. O que custou a vantagem (e o jogo! E a série?) a OKC.


Posto isto, o elogio. À equipa de Miami, que explorou muito bem a vantagem nesse matchup e iniciou sempre a rotação de bola a partir desequilíbrio. Reconheceram o duelo individual onde tinham vantagem e aproveitaram-no para fazer um dos jogos mais colectivos desta equipa que temos memória. Envolveram mais jogadores no ataque e tiveram boas contribuições de Norris Cole e James Jones e uma enorme contribuição de Mario Chalmers (25 pts e vários cestos no 4º). Chris Bosh voltou a jogar como um verdadeiro power forward, com uma garra e determinação tremendas, e a estar em grande nas pequenas coisas (ressaltos ofensivos, tapinhas, defesa).

LeBron voltou a jogar como um homem numa missão e acabou à beira do triplo-duplo (26 pts, 9 res e 12 ast), Wade fez mais um bom jogo (25 pts) e Shane Battier, apesar de desta vez não ter contribuido muito no ataque, foi insuperável na defesa a Kevin Durant. Colou-se a ele como uma lapa, dificultou-lhe ao máximo a recepção da bola e conseguiu limitá-lo bastante. 

Foi um dos melhores jogos de Miami nestes playoffs e jogaram como uma verdadeira equipa. Scott Brooks pode ter dado uma ajuda, mas os Heat fizeram a sua parte. E fizeram-na muito bem.


Os Thunder estiveram perto, mas um bom jogo colectivo de Miami e as más opções do seu treinador muito provavelmente sentenciaram esta temporada.

17 comentários:

  1. Stoudemire20/06/12, 23:53

    As dúvidas que haviam antes desta série estão completamente dissipadas, LeBron é com avanço o melhor jogador do mundo.

    ResponderEliminar
  2. não sendo o maior fan do lebron e sendo um grande fan das qualidades de durant fico triste mas rendido que este ano lebron tem feito de tudo e realmente puxar dos galões e mostrar que têm demasiado talento para ficar sem vencer nada..

    pessoalmente ainda continuo a por dinheiro em como os thunder ainda podem conseguir mudar as coisas, mas a realidade é q num ou noutro ponto eles tem tido sempre alguma falha que tem prejudicado a equipa.

    como o marcio referiu, brooks ja teve excelentes decisões, mas me pareceu , e notei mais nestes ultimos dois jogos em miami, que ele não tem sido feliz com as suas escolhas.. todos sabemos que o harden é mt bom individualmente mas aquilo que o ajudou a ganhar o premio de 6º jogador do ano tem lhe falhado nestas finals! defesa, ele melhorou e mt ultimamente mas os heat tem conseguido arranjar solução para o desfazer completamente..

    os thunder não perderam nenhum dos jogos sem dar luta, o que pra quem viu os jogos percebe bem que eles poderiam ter ganho qualquer um destes jogos, mas falharam mais uma naquilo que os ajudou a vencer San Antonio, que um 4º periodo impecavel..

    veremos o q o jogo 5 nos dará.. espero que a serie continue até jogo 5 se acabar agora prontos.. paciencia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. pro.benfica21/06/12, 00:45

      Não sou nada fã dele, mas já afirmei várias vezes algo que é incontestável desde há dois ou três anos: é o atual melhor basquetebolista.

      E esta época ele melhorou imenso em dois ou três aspetos: na concentração, em vez da palhaçada e do desprimor para os adversários; no jogar a poste, quando tem superioridade nítida, algo que ele recusava fazer nos Cavs e em Miami.

      A KD, muitíssimo melhor lançador do que LeBron, falta-lhe «chispa». É muito bom, mas algo molengão e gosta pouco de contacto físico.

      Eliminar
  3. pro.benfica21/06/12, 00:38

    «pro.benfica20/06/12 02:46
    Spoelstra, no que diz respeito à gestão do banco e do jogo, está a ganhar por cem a zero a Scott Brooks.»

    São muito poucos os treinadores da NBA que fogem ao guião que elaboram antes de cada jogo. Daí que muito boa gente diga que os melhores treinadores europeus são superiores tática e estrategicamente aos da NBA.

    ResponderEliminar
  4. Stoudemire21/06/12, 12:08

    Hoje mais uma vez é um "jogo 7" para os Heat ( para mim isto ainda não acabou), e se há equipa que eu vejo a ganhar-lhes 3 vezes seguidas são os OKC. Imaginem que hoje ganhavam e ficava 3-2, parece-me que os OKC com o seu pública teriam boas hipóteses de virar isto ainda.
    Por isso que resolvam já hoje, para o bem deles...
    "He's the first player in NBA history with at least 650 points, 200 rebounds and 100 assists in a single postseason."

    ResponderEliminar
  5. Adoro os teus comentários defensivos antes do jogo, assim quer percam quer ganhem sais a ganhar, não é Stoudemire? Se ganharem provocas a torto e a direito, como tens feito, se perderem é natural e tal, enfim.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Stoudemire21/06/12, 14:33

      Quem és?

      Eliminar
    2. É como o Romeiro: Ninguém!

      Eliminar
    3. Quando acabarem os P-Off e os Heat ganharem, o Stoudemire vai à procura dos Anónimos todos para os desmascarar

      Eliminar
  6. Stoudemire21/06/12, 14:46

    Even Miami’s Dwyane Wade said he didn’t have full knowledge of the rule in that moment.
    Afinal parece que o RW não é assim tão burro, acontece.

    ResponderEliminar
  7. A propósito da regra dos cinco segundos:

    (desde 2003-04)
    • The 24-second clock shall remain the same as when play was interrupted or reset to 5 seconds, whichever is greater, any time on jump balls retained by the offensive team as the result of a held ball caused by the defense.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Paulo Dias21/06/12, 16:28

      Pois é, a malta que vê a NBA há décadas conhecia as regras antigas, daí estar desactualizado.

      Anyway, hoje é um dia triste, porque acaba a temporada deste ano.

      Vou ficar em pulgas para saber como esta malta de OKC reagirá à derrota deste ano. Os contratos de Harden e o naturalizado espanhol não estão a acabar?

      Eliminar
  8. Stoudemire tens o meu apoio pá! LEBRON JAMES E O MELHOR A MILHAS DE DISTÂNCIA!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vá, pronto, 1/4 de milha.

      Eliminar
    2. Vá lá, não embandeiremos em arco: 1/8 de milha!

      Eliminar
  9. Lebron vai fazer de tudo hoje para ser campeão pela primeira vez, por isso acredito que hoje é o ultimo jogo da época.
    Let`s Go Heat!

    ResponderEliminar
  10. Oxalá seja o ultimo jogo da temporada, se ha ano que o homem merece ganhar é este. ahh, e depois ainda temos os jogos olimpicos :b por falar nisso, ja se conhecem todos os convocados?

    ResponderEliminar