13.6.12

Thunder Up


Os miúdos de OKC já tinham mostrado que conseguem comportar-se como veteranos e estar no seu melhor nos momentos finais dos jogos. Fizeram-no na primeira ronda contra os experientes Mavs, fizeram-no na segunda ronda frente aos veteranos Lakers e voltaram a fazê-lo na final de conferência com os sólidos e regulares Spurs pela frente. Mas até aqui estavam em terrenos que já tinham pisado antes (na temporada passada já tinham ido até à final de conferência).

Ontem, pisavam terrenos onde nunca tinham estado antes. A responsabilidade do momento poderia notar-se e seria normal para jogadores tão jovens que estão pela primeira vez no maior palco de todos que os nervos aparecessem. Mas nem sinal deles. Comportaram-se como se já tivessem estado aqui muitas vezes e voltaram a tomar conta do jogo na segunda parte e, principalmente, no último período. 

Kevin Durant marcou 17 pontos nos 12 minutos finais (acabou com 36), Russell Westbrook controlou o ritmo de jogo e geriu as posses de bola no ataque de forma exemplar (fez apenas 2 turnovers em todo o jogo e terminou com um quase-triplo-duplo: 27 pts, 11 ast e 8 res) e os Thunder saem na frente desta série.


E, como tínhamos previsto na nossa análise da série, a balança desequilibrou para o lado de OKC devido à maior profundidade da equipa e aos ressaltos ofensivos. 

Como dissemos, para os Heat ganharem era fundamental que outros jogadores para além de Wade, James e Bosh aparecessem. E na primeira parte foi isso mesmo que sucedeu. Com a defesa de OKC concentrada em parar as penetrações de James e Wade, Shane Battier e Mario Chalmers tiveram espaço para lançar. E começaram com a pontaria afinada. Entre os dois, marcaram cinco triplos e Miami acabou a primeira parte com tantos triplos como os que tem de média por jogo nestes playoffs, seis.

Ao intervalo era essa a diferença no jogo. Os wild cards de Miami tinham aparecido. Battier tinha 13 pontos (era o segundo melhor marcador do jogo até aí, com menos um ponto que LeBron e com mais do dobro da sua média) e Chalmers, 10.

Mas na segunda parte, os Thunder fizeram aquilo que já os vimos fazer tantas vezes nestes playoffs: aumentaram a intensidade defensiva, controlaram o ritmo de jogo (aceleraram o jogo no 3º período, quando fizeram a recuperação, e diminuiram-no no 4º, para controlar a vantagem conseguida) e atacaram a tabela ofensiva.

A defesa de OKC foi muito melhor ("começámos a defender", disse Scott Brooks) e foram muito mais activos na tabela ofensiva. Até ao intervalo tinham apenas 2 ressaltos ofensivos, mas na segunda parte conseguiram conquistar oito. Os wild cards de Miami desapareceram (Battier teve 4 pontos na segunda parte e Chalmers, apenas 2) e os de OKC apareceram.

Sefolosha defendeu agressivamente, provocou turnovers, roubou bolas e fez vários contra-ataques, Derek Fisher fez vários lançamentos importantes para reduzir a desvantagem dos Thunder e Nick Collison foi gigante na defesa interior e na luta das tabelas.

Collison fechou bem o meio do garrafão e estava lá na ajuda defensiva sempre que Wade e James penetravam. E na tabela ofensiva foi fundamental. Ganhou cinco ressaltos ofensivos (terminou com 10,  cinco ofensivos e cinco defensivos) e deu várias segundas oportunidades ao ataque. Como se isto não chegasse, ainda ofereceu boas linhas de passe a Durant e Westbrook e recebeu várias assistências quando estes penetravam e a defesa dos Heat caía sobre eles.

Depois, no 4º período, Durant tomou conta do jogo (e uma opção táctica de Scott Brooks contribuiu decisivamente para que isso acontecesse: nos três primeiros períodos, Durant defendeu LeBron James. Mas no 4º período, Brooks colocou Sefolosha em James, deixando Durant livre para se concentrar no ataque). E estava feito.

Defesa, ressaltos ofensivos e produção dos jogadores secundários. Era a receita de sucesso para os OKC e executaram-na na perfeição neste primeiro round das Finais. Thunder up 1-0.

4 comentários:

  1. Let`s go HEAT.
    Espero uma vitoria dos Heat se melhorarem a defesa e um pouco no ataque.

    ResponderEliminar
  2. o wade tem que engatar e a serio, mas em todos os jogos, so lebron nao chega para demasiado clutch durant e restante equipa afinada. como alguem ja disse, miami desperdiçou o melhor jogo do battier e tambem uma vantagem que lhes possa ter dado um certo conforto enganador, levando-os a estenderem a passadeira para oklahoma recuperar e preparar o primeiro golpe no orgulho dos sobranceiros! o jogo 3 será o decisivo. ou miami da murro na mesa e abana okc ou estes dao uma de usain e disparam rumo ao 1º anel de uma dinastia duradoura. amanha é mais que provavel ficar 2-0 por isso penso que domingo sim, sera fulcral, mas isto é apenas e só aquilo que eu penso.

    ResponderEliminar
  3. Stoudemire13/06/12, 23:57

    E pôr o James a defender Durant o jogo inteiro?

    ResponderEliminar
  4. Durantula a dominar! Let's GO OKC!

    ResponderEliminar