17.6.13

CONTRA-ATAQUE - A bizarria das Finais


Têm sido umas Finais peculiares. E, não só, mas também por isso, têm sido umas Finais espectaculares. No Contra-Ataque de hoje, o Pedro Silva faz um balanço desta série memorável que temos testemunhado:


Que finais deliciosamente bizarras.   

Se é uma das melhores finais de sempre ou pelo menos dos últimos anos é discutível (bem melhor que a do ano passado, certamente), mas que estamos a testemunhar umas finais verdadeiramente estranhas (da melhor maneira possível), não há grande dúvida: 

Ao fim de cinco jogos, tivemos sempre vitórias alternadas - quem perde um jogo vence o seguinte. Apesar da estarmos a ter uma série super equilibrada e sem campeão certo, a maioria dos jogos tem sido "blow-out", com apenas o primeiro de todos a ser decidido no quarto e último período. 

Apesar de normalmente um "blow-out" ser desinteressante, temos tido sempre momentos e questões de interesse que nos prendem ao ecrã até aos últimos segundos. 

Danny Green bateu, a meio do quinto jogo!, o record de triplos de umas finais da NBA. Está a lançar qualquer coisa como 70% da linha de triplo, o que é talvez a coisa mais absurda da história da humanidade. A defesa de Miami tem facilitado e permitido alguns lançamentos com muito espaço para Green, outros são simplesmente dois passos depois do meio campo. Só porque sim. 

Pelo meio desta história, Danny Green, duas vezes dispensado pelos Spurs, dispensado pelos Cavs e com histórico de D-League no sangue está seriamente na discussão para hipotético/eventual MVP das Finais, caso San Antonio consiga fechar o título. É complicado darem o prémio a alguém tão pouco mediático, mas sem nenhum membro do triunvirato dos Spurs a destacar-se com consistência, está em aberto. Seria inédito, de loucos e maravilhoso tudo ao mesmo tempo. Esta é a lista de cavalheiros a que Green se juntaria (bizarro e curioso que o site da NBA não tenha actualizado o troféu de Lebron, na época passada). Mesmo que não ganhe o prémio, nem o título, Danny Green pode sempre olhar para esta semana como a semana em que se tornou milionário. Mais feliz que o próprio e que a sua mãezinha com as suas exibições, só o seu agente. 

O jogo de xadrez entre Popovich e Spoelstra tem sido qualquer coisa de fantástico. Depois da derrota violenta no jogo 3, o treinador de Miami optou por mudar o cinco inicial, colocando Mike Miller no lugar de Haslem, abrindo espaço no interior para as entradas de Lebron e Wade e perturbando o plano de Pop para o jogo. Resultou e Miami venceu com autoridade. À entrada para o jogo 5, perguntaram a Popovich se iria manter o mesmo cinco inicial. Resposta da velha raposa: "Talvez". Resultado - Ginobili titular pela primeira vez em toda a temporada, no lugar de Splitter, com os Spurs a adoptarem sem medo o "small-ball" e a responder a Miami com uma vitória esclarecedora. O que veremos no jogo 6? 

Nesses mesmos jogos 4 e 5 vimos exibições absolutamente vintage de Dwyane Wade e Manu Ginobili, respectivamente, como há muito não mostravam. Aguardo com interesse o monstruoso jogo 6 de Rashard Lewis e o jogo 7 de Tracy McGrady. 

Nota paralela, mas não insignificante - são as últimas finais de David Stern, comissário (ditador mais ou menos benevolente?) da Liga desde 1984 (!) 

Porque raio se jogam estas finais à melhor de 7 e não à melhor de 33 jogos? 

É a última semana de NBA da época, o que é quase traumático de pensar. Merecemos um jogo 7, sim, Deuses do Basket? Não me lixem.

Pedro Silva
Autor do Na Desportiva
Escreve aqui às segundas



(não vos tomamos mais tempo hoje, amanhã publicaremos a nossa análise do Jogo 5. E temos umas quantas palavras simpáticas para Gregg Popovich)

3 comentários:

  1. Bem, ontem não terá sido bem um blowout, apesar de pensar que os Spurs até o mereciam.
    E vá lá, desta vez o Splitter não atrapalhou.

    ResponderEliminar
  2. MVP para Parker pelo seu jogo e até por estar a jogar com uma lesão. Claro que o Green também merece uma menção muito especial.

    ResponderEliminar
  3. Papa Valdemares18/06/13, 00:20

    MVP?

    Já acabou???

    ResponderEliminar