12.6.13

Heat x Spurs - 3º Round


E ao terceiro jogo choveram 3s no Texas. Danny Green e Gary Neal deram um recital de lançamento exterior, estabeleceram um novo recorde de triplos por uma dupla de jogadores em Finais (13, com 6-10 para Neal e 7-9 para Green!) e os Spurs bateram também o recorde de triplos marcados em Finais (16). As mãos de Green e Neal atingiram temperaturas magmáticas e parecia que até podiam lançar de costas que a bola ia entrar. Ontem à noite era até daqui:


Os triplos dos Spurs contam uma (grande) parte da história do jogo, mas não foi só da linha de três pontos que a equipa de San Antonio esteve quase perfeita. 

Na 100ª vitória nos playoffs do trio Parker/Duncan/Ginobili (2ª melhor marca de sempre, atrás das 110 do trio Magic/Kareem/Cooper), os Spurs movimentaram a bola de forma exemplar, encontraram os atiradores e conseguiram lançamento sem oposição atrás de lançamento sem oposição. E quando não os convertiam, recuperavam a bola e conseguiam segundas e terceiras oportunidades. Dominaram as tabelas (52-36, com 19 ressaltos ofensivos! Dos 45 lançamentos que falharam, recuperaram a bola em 19 deles! São 42% dos ressaltos disponíveis na tabela ofensiva!) e foram muito mais agressivos e determinados que os defensores.

E a principal diferença para o jogo 2 residiu aí mesmo, na agressividade e eficácia com que executaram o plano de jogo. Porque não mudaram muita coisa nesse plano de jogo em relação ao jogo anterior. O plano de Popovich não mudou: meter a bola dentro em Duncan e penetrações de Parker e Ginobili.

Esse plano teve apenas um pequeno, mas importante, ajuste para este jogo 3: forçar mais as penetrações e fazê-las mais profundas. Mesmo quando o francês e o argentino não conseguiam deixar o defensor para trás, não paravam a penetração, continuavam o drible (mesmo até à linha final se fosse preciso) e mesmo que não conseguissem marcar, levavam defesas consigo e assistiam (acabaram com 14 assistências entre ambos). 

Vimos Parker a fazer isso logo desde o início do jogo, a levar as penetrações até à linha de fundo (e a assistir daí) e foi assim que os Spurs conseguiram libertar os seus lançadores nesse 1º período. Depois Neal e Green começaram a aquecer a mão e já sabem como acabou essa história.


Na metade defensiva também se mantiveram fiéis ao plano que têm executado desde o primeiro jogo: congestionar a área restritiva e dar espaço a LeBron (e Wade). E LeBron e os Heat não tiveram qualquer resposta para contrariar esse plano. O que nos leva à outra questão do dia: o que se passou com LeBron James?

O plano defensivo dos Spurs têm sido muito eficaz no jogador dos Heat e tem sido disruptivo para o seu estilo de jogo, mas isso não explica completamente o desastre que foi James neste jogo. É o terceiro jogo em que os Spurs o defendem da mesma forma e James já teve tempo mais que suficiente para se adaptar e ajustar. 

A passividade, falta de agressividade e ausência de reacção de ontem não é completamente explicada pela defesa dos Spurs. Até eles estão surpresos pelo sucesso que estão a ter na defesa a James e, como Danny Green disse no fim do jogo, "não somos só nós a pará-lo, ele também se está a parar a si próprio".

Estará James com um algum problema físico que não saibamos? Ou se calhar é apenas cansaço e James está esgotado depois duma longa temporada e duma série fisicamente muito exigente contra os Pacers (da qual os Heat saíram directamente para as Finais e não tiveram tempo para descansar). LeBron é um espécime físico impressionante e um atleta do melhor que existe no mundo, mas é humano e ainda está sujeito às leis da biologia como todos os mortais. E 40 minutos (ou mais) dia sim dia não podem estar a pesar nas pernas.


Os Spurs estão a fechar o garrafão (a pôr um camião à frente do garrafão!) e a dar-lhe o lançamento exterior, mas estão a fazer isso desde o 1º jogo. Estão a defendê-lo bem, sim, mas ele ontem nem tentou ultrapassar e/ou contrariar essa defesa. Raramente procurou ultrapassar o defensor em drible (o que James, fresco, consegue fazer sempre que quiser e mesmo quando não consegue marcar, consegue provocar contacto e tirar faltas; ontem não tentou um único lance livre, o que acontece apenas pela segunda vez na sua carreira, em jogo de playoffs), não foi para poste baixo (uma alternativa que lhe rende sempre frutos quando o lançamento exterior não está a entrar e quando não consegue penetrar), nem sequer aproveitou as inúmeras oportunidades e as ínumeras situações de lançamento sem oposição que lhe deram (e muitos dos que tentou ficaram curtos, o que - como quem jogou sabe - pode ser sinal de falta de pernas).

"Mas LeBron não é um bom lançador e os Spurs estão a explorar bem o ponto fraco do jogo dele", dirão alguns de vocês (e dissem algumas das análises a estas Finais). Isso era verdade em 2007 (até em 2011, quando os Mavs recorreram à mesma estratégia), mas já não é verdade em 2013. LeBron vem duma temporada em que teve as melhores percentagens de lançamento da carreira (com 40.6% nos 3pts) e pode não ser um especialista, mas já tem um lançamento fiável. 

Os Spurs estão a explorar o ponto mais fraco do seu jogo, sim, mas esse ponto já não é fraco. Ou não era. Porque nesta série está a ser. Mas isso pode ser porque até a força e energia de LeBron têm limites. Vamos descobrir nos próximos jogos se é (ou foi) apenas falta de pontaria ou se LeBron está na reserva.

Depois dum jogo 2 em que os Heat foram claramente a melhor equipa, os Spurs responderam na mesma moeda. Ou melhor, com um porta-moedas inteiro. Foi mais um jogo louco e atípico destas equipas (51 pontos de Green e Neal e 15 pontos de LeBron também não vão acontecer muitas vezes). Esta série tem sido rica neles e têm sido umas Finais loucas, por isso esperem tudo no próximo jogo. 


(a única nota negativa para os Spurs foi a possível lesão de Tony Parker, que sentiu dores na coxa durante o 3º período e vai fazer uma ressonância hoje para ver se tem alguma lesão. Se joga no próximo jogo - e em que condições joga - pode ser decisivo para esse jogo e para a série)

16 comentários:

  1. Stoudemire12/06/13, 17:04

    Não vale a pena tirar conclusões deste jogo porque quem acompanha isto sabe que pode não querer dizer nada. A única certeza que tenho é que os Heat têm de ganhar o próximo jogo senão bye bye anel(embore ainda acreditasse seria qualquer coisa de inédito).

    ResponderEliminar
  2. "e 16 pontos de LeBron também não vão acontecer muitas vezes"
    Por acaso, não foram 16 mas sim 15. Agora repara, nestas séries, James marcou respectivamente 18, 17 e 15 pontos. Portanto, a verdade é que nos outros 2 jogos não marcou muito mais que os tais 15 pontos, o que para mim tem sido uma completa surpresa. O normal nos grandes jogadores é excederem-se nas finais e não perderem gás, como parece estar a passar-se com ele, isto apesar de no 1º jogo ter dado uma demonstração de força. É claro que no 4º jogo, poder-se-á assistir a uma explosão de Lebron e assim calar as críticas, especialmente as que surgiram após este 3º jogo.
    Certo é que, de certeza que após este 3º jogo, todos os alarmes terão soado em Miami. Não só pela expressão do resultado, mas principalmente pela qualidade da exibição da equipa. Miami neste momento, está entre a espada e a parede: ou ganha o próximo jogo, ou poderá ficar á beira de ter um desgosto inesperado. Se os Spurs se apanham com 3-1 não acredito que deixem fugir o 3º jogo em casa. Resta saber se poderão contar com Parker, mas se repetirem a exibição de ontem (do que duvido), nem dele precisarão.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, 15, já corrigi (era a tecla ao lado)! :)
      E devia ter acrescentado "15 pontos e um jogo onde teve um impacto tão pequeno no resto", porque nos outros jogos não marcou muitos pontos, mas ajudou em todo o lado e teve um impacto fundamental no ataque dos Heat. O meu ponto é que um jogo como o 3º, em que não o fez, não acontece muitas vezes.

      Eliminar
    2. Márcio
      Obrigado por mais um bom resumo.

      Como tens vindo a dizer, e eu partilho exatamente da mesma opinião, Lebron tem tido pontuações baixas mas teve um impacto brutal (pela positiva) nos 2 primeiros jogos. É que para além dos ressaltos, as assistências e até os "abafos" há que ter em atenção que a defesa de S. Antonio também roda muito bem e o impacto ofensivo de Lebron nem sempre é possível de contabilizar na estatística.

      Neste último jogo isso não aconteceu. Sinceramente acho é que será mais um bloqueio mental que outra coisa. Quando "desbloqueou" no final do terceiro período parecia que ainda ia a tempo mas os Spurs responderam à bomba no início do 4º período e fecharam definitivamente o jogo.

      Mas a dúvida que eu coloco é se a viagem e o pequeno fuso horário não terão tido algum efeito. Eu sei que a viagem foi igual para todos mas o corpo e mente não funcionam igual para todos.

      Achei estranho o tempo de "descanso" entre o jogo 2 e 3 ser inferior a entre o jogo 3 e 4.

      Eu não gosto do Lebron (admiro o jogador de basket apenas) e por isso estou à vontade para não acharem que isto soa a mais uma desculpa mas independentemente do resultado o impacto de Lebron nos 2 primeiros jogos foi muito superior a este 3º e não houve grandes ajustamentos por parte dos Spurs daí colocar esta hipótese de pernas "adormecidas" pela viagem que não é nada pequena.

      Outra coisa que acho estranho é ele nunca tentar bater o Splitter em drible. Opta sempre pelo lançamentos exterior. Já nos 2 primeiros jogos fez isso e o cansaço devia ser menor.

      De qualquer forma.... antevejo um jogo gigantesco de Lebron hoje. Já não haverá desculpa da viagem e do fuso horário e aquele cérebro funciona sempre melhor quando está encostado à parede.

      SD,
      Xait

      Eliminar
  3. Ambos temos que concordar que algo se passa com o Lebroon.. É claro que ganhou muitos ressaltos e assistências, blocos e roubos de bola, mas as percentagens de lançamento e os seus pontos não são os habituais. Definitivamente algo se passa com ele. Não sendo adpeto dos Heat mas adepto da NBA e de adorar ver Lebroon jogar, isto é triste o que se tem passado, principalmente nestes 2 ultimos jogos. Não é bom para quem gosta de ver NBA e ver jogadores como ele actuar. Lebroon é capaz de estar no auge da sua carreira, mas não tá a ficar novo.. Os seus niveis físicos podem estar a começar a dar sinal de cansaço ou então pode estar com alguma lesão... Definitivamente algo está mal com ele.

    Posso estar enganado, mas penso que o Miller não falhou nenhum triplo nos 2 ultimos jogos. Se não fosse os 5 triplos dele ontem, o resultado podia ter sido bem pior. Podem me dizer se ele lesionou-se ontem? Nunca mais o vi a jogar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando bem defendido alguém que não lança bem, não marca pontos. Mais nada a dizer, Wade e Lebron dizem olá nesse particular

      Eliminar
  4. Acredito que possam acontecer, provavelmente, duas coisas distintas no jogo 4:

    - ou LeBron vem jogando como tem vindo, os Miami perdem, a série fica 3-1 e é quase impossível aos Heat repetir o título do ano passo;

    - ou LeBron cala as críticas e faz um jogo assombroso na casa dos 30 pontos e a roçar ou mesmo fazer o duplo/triplo duplo e os Miami empatam a série.

    Gostava que fosse a segunda opção.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Stoudemire12/06/13, 22:38

      Há uma terceira opção: LeBron faz um jogo assombroso na casa dos 30 pontos e a roçar ou mesmo fazer o duplo/triplo duplo e os Miami perdem na mesma, levando com a culpa em cima mesmo assim.

      Eliminar
    2. Sim, também existe essa opção. Eu não a coloquei por não achar muito provável, porque acho que as coisas correndo-lhe bem, o resto da equipa também vai ajudar.

      Eliminar
  5. O Lebron jogou como quem no jogo 3?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. em termos de percentagem de lançamento foi como o kobe...

      va lá descarrega tudo no rapaz, a culpa é sempre dele.

      Eliminar
    2. gostas de percentagens?? "LeBron is shooting 52/211 (24.6%) outside the restricted area through 18 career NBA Finals games" ;)

      Eliminar
    3. eu nem gosto nem desgosto de percentagens, se ele lançar mal todos os jogos e miami for campeão por mim tá tudo bem.

      Eliminar
    4. Stoudemire14/06/13, 01:14

      lol agora as % só contam fora

      Eliminar
  6. A arbitragem neste jogo ta a ser tão caseira, mas tão caseira.... Meu deus...a forma como tem limitado os jogadores de Miami na defesa e poupado faltas aos jogadores dos spurs... Puffff incrível.

    ResponderEliminar
  7. Como e possivel que Miami chegue aos 100 pontos a 5min do final... Com uma percentagem de 3pts absurda para esta equipa!
    Muito estranha esta final até ao momento, com excepção do 1 jogo em que foi renhido até a ultima, todos os jogos a ficarem decididos relativamente cedo... Enfim curioso no mínimo.

    ResponderEliminar