3.6.13

CONTRA-ATAQUE - Miami Cavaliers


Hoje todos os olhos estão postos em South Beach. Depois dos nossos bitaites sobre a série Heat x Pacers e o imperdível jogo 7 de mais logo, é a vez do Pedro Silva contra-atacar com a sua opinião sobre os mesmos:


Os Miami Cavaliers? 

Os humanos (e os jornalistas, também) mudam de opinião como quem muda de fraldas, às vezes com razão, outras nem por isso. Em meia dúzia de dias, os Heat passaram de imbatíveis robôs numa marcha imparável a caminho do título para uma versão pós-moderna dos Cleveland Cavaliers de 2007, quando Lebron carregou sozinho uma equipa cujo segundo melhor jogador era um destes cavalheiros Ilgauskas/Varejão/Larry Hughes até às finais, antes de ser sweepado pelos... San Antonio Spurs, que esperam agora por oponente na final! 

Se é verdade que estes Heat são infinitamente mais talentosos que aqueles Cavs (e têm o bónus importante de não serem treinados por Mike Brown), convém também que Wade e Bosh recuperem os seus poderes dos vilões do Space Jam, que parecem ter atacado sobretudo o veterano shooting guard, que ofensivamente está a contribuir menos que um cone laranja de treino. 

Logo temos jogo 7, que é, afinal, aquilo que se quer numa série. Win or go home. O regresso após suspensão de Chris Andersen pode ser importante, já que um dos problemas mais complicados para Miami tem sido o potentíssimo jogo interior dos Pacers, quer a marcar pontos quer a ganhar ressaltos. Os Heat durante toda a época regular foram atrozes na luta das tabelas, sendo mesmo os últimos classificados na média de ressaltos por jogo em toda a liga (38.6 por jogo, enquanto os Pacers foram mesmo a melhor da NBA nesse aspecto, conquistando 45.9 a cada partida). 

Miami já desafiava um pouco as leis do jogo com isto, visto que há muito que se estabeleceu, com lógica, que ressaltos são de grande importância no sucesso de uma equipa - ressaltos defensivos significam recuperações de bola, ressaltos ofensivos são novas oportunidades de atacar o cesto e marcar. As razões para os Heat sobreviverem terem o sucesso que têm apesar de serem a pior equipa em média de ressaltos são diversas - a equipa é eficiente no ataque (logo, menos oportunidades de ressalto) e consegue gerar muitos turnovers na sua defesa (logo, jogadas que não resultam em lançamento adversário e ainda dão contra-ataques para os próprios). O facto de a equipa jogar muitas vezes em small-ball, com Chris Bosh a poste e Lebron na posição quatro contribui também naturalmente para esta escassez de ressaltos. 

Não é com certeza só pelos ressaltos que se explica a excelente prestação dos Pacers nesta série, mas para terem hipótese de vencer hoje em arena alheia, a equipa terá de se apoiar no seu jogo interior e "punir" os Heat, tirando-os da sua zona de conforto, sobretudo com Hibbert e David West a fazer a festa, sobretudo quando defendidos por Bosh. 

Sou da opinião, possivelmente errada, como tantas outras na minha vida, que este match-up é especialmente incómodo (e perigoso) para Miami e em caso de sobreviveram a esta série, os Spurs, ainda que fortes, experientes e super-inteligentes, encaixam melhor no estilo dos Heat. 

Até lá, bom jogo 7!

Pedro Silva
Autor do Na Desportiva
Escreve aqui às segundas

7 comentários:

  1. Ha que ser realistas a culpa disto tudo é dos outros jogadores...o D.Wade e o Bosh deviam ter vergonha em chegarem ao balneario depois do jogo com apenas 5 e 10 pontos...tantos minutos em campo para marcarem isto? Pior do que isso é que o Wade acabou o jogo com 1 ASSISTÊNCIA e 2 RESSALTOS e o jogador enorme (em tamanho) do Bosh acabou com 4 RESSALTOS...ambos tiveram trinta e tal minutos em campo para fazer isto??? Não ha equipa que aguente ..

    D.Wade 34 min 10P 2R 1ASS ??
    Bosh 31 min 5 P 4R 0ASS ??

    isto são stats que nem os jogadores do banco fazem e que jogam poucos minutos...acho que nem em cleveland os outros 2 melhores jogadores dos cavaliers faziam stats destes

    ResponderEliminar
  2. Também acho que a volta de Andersen pode ser muito importante. Apesar disso, a verdade é que os Pacers ganharam um balanço que não era suposto e hoje é sem dúvida um daqueles jogos que arriscar um resultado pode ser um exercício totalmente falhado. Do que não há dúvida é que os Heat para passarem têm que fazer o contrário do que fizeram no jogo 6.
    Nestas coisas, não há culpas de um ou de outro quando se perde (ali não há guarda-redes a dar frangos ou avançados a falhar penalties decisivos), mas da equipa no seu todo.
    No basquete, ainda não apareceu um jogador que vencesse jogos sozinho. Nem aparecerá nunca.

    Já quanto aos Spurs, concordo inteiramente, embora o facto de Tim Duncan se poder apresentar descansado, possa ser uma vantagem para os San Antonio. Ou não. Os Heat também chegaram com vários dias de descanso às semi-finais com os Bulls, e perderam o 1º jogo (lembro-me que nessa altura alguém escreveu que os Heat tinham perdido porque tinham tido demasiados dias de descanso e isso lhes tinha retirado ritmo)

    ResponderEliminar
  3. Stoudemire03/06/13, 20:35

    "Em meia dúzia de dias, os Heat passaram de imbatíveis robôs numa marcha imparável a caminho do título".
    Eu digo desde o início de época que não percebo como podem considerar equipas certas para ganhar o título na NBA! São os melhores do mundo que ali estão! Dito isto será perfeitamente normal os Miami passarem, assim como passarem os Indiana, porque isto ainda são 5 para 5.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ora aí está um bom comentário.. apesar de achar q Miami são claramente favoritos a ganhar a tarefa n se torna mais fácil e antes de tirar mérito a Miami há q dar mérito aos Pacers pela defesa impecável q têm praticado. Algo q surpreendeu tudo e todos até agora. Claro q tb Wade n tem estado bem nos playoffs. Mas e Bosh? N foi o mesmo q foi imprescindível na série contra Chicago? Hibbert debaixo do aro é 1 ajuda super importante. Com ele nem é preciso fazer double team ao Lebron. Menos espaço para os outros jogadores como é lógico.

      Eliminar
  4. Its the BIG EUCALYPTUS. I told you so.

    ResponderEliminar
  5. blowout… bem, parece q os cavaliers estão na final. lol comparar esta equipa aos cavaliers

    ResponderEliminar
  6. Stoudemire04/06/13, 04:33

    Finalmente os Heat e não os Cavaliers apareceram! D-Wade grande jogo e Lebron aquela base...
    Que grande final vai ser, com 2 grandes equipas. 50-50

    ResponderEliminar